segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Papai-papinha

Chega a hora em que papai pode alimentar Benjamín. Enfim. Não deve ser acaso que papinha se chame papinha. Papa. Papá.

Ele se mete na cozinha com um sorriso de orelha a orelha. Seleciona os ingredientes, encontra os temperos, cheira o resultado. Junto com a casa, porque o delicioso perfume que sai da cozinha encontra cada aresta de cada coisa daqui. Inventa combinações. Pensa nas vitaminas. Nos nutrientes. Na cor e no sabor. Faz uma planilha. Poética. (Sim, planilhas podem ser poéticas e a prova disso está reluzente, pendurada na nossa geladeira). Lê o livro das papinhas que nos foi queridamente emprestado. Ama a cada colherada.

E o agradecimento vem, muito mais que destas palavras, da deliciosa sujeirada que se forma no rosto do Benjamín, na roupa dele, na de quem o segura. E na cozinha toda, de onde vem afinal a papinha, como uma rima que agradece à palavra que a concedeu.


Lambuzeira gostosa...


Obrigado, papai!




12 comentários:

Isadora Rubim disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Isadora Rubim disse...

Aqui em casa é o pai quem prepara e muitas vezes da comida também. é muito gostoso vê-los anciosos por poder participar mais.

Você tem o poder de transformar um simples post em algo delicioso de ler.

Por cierto...ya he dicho que Benjamin es precioso???

Um beijo, Isadora!

Paloma, a mãe disse...

Adorei. Aqui em casa o marido é o cozinheiro oficial, acho que ele vai curtir preparar papinhas também.
Beijos

Anne disse...

Que delicia Natalia! Todo lambuzado, como ele é lindo! As papinhas do Joaquim tb tem a participação de papai, é muito legal mesmo! Vi que ele está sentando, não é o máximo vê-los cambaleando...a curta vidinha já consegue mudar radicalmente!! Fofos! Quanto à encantadora, ainda estou fazendo minhas tentativas solo, de apertar, vou te pedir sim!! Estou fazendo um post sobre uma mãe paulistana fora da cidade, em homenagem ao nosso egocentrismo... Mas acho que só sai amanhã!!
Bjos, e parabéns pelo novo popozinho sentante da casa!
Anne
mammisuperduper.blogspot.com

Mariana - viciados em colo disse...

Ai, que lindo!
Amei a analogia papinha e papai...
ctrlC ctrlV no e-mail do papai daqui, que faz papinhas deliciosamente cheirosas...
Abraços...

Ilana disse...

Humm , que delícia... deu vontade até em mim (confesso que eu volta e meia roubava um pouquinho da papinha do Rapha).
Como é bom esse carinho de pai...

Ferna disse...

Coisa boa esse carinho de pai!

Carol disse...

Que lindo o Benjamin!!! E qual a papinha que ele tem curtido mais?

Marina disse...

Tive um tempinho para encontrar com as suas palavras que me fazem tão bem; Benja e Demis esta mãe nutri não apenas o pequeno, mas, em nossas vidas...Que ótimo saber que, tbm, em Demis há a possibilidade de todo o cuidado que esta família merece... (Vi um livro de nutrição para crianças vegetarianas após aos 24 meses; que Dra Mamis não leia isto...haha)

Sarah disse...

Verdade, nunca tinha pensado na semelhança das duas palavras, papai e papinha! Fez todo o sentido!

Demis disse...

;) ... Barbapapa!!!

Val disse...

Lindas as fotos!
Lindo o seu jeito poético de falar das papinhas e da participação do papai!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...