quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

2010

Olho pra esses números aí em cima e pra página branca e de repente voltei à carteira da sala de aula de algum dos meus primeiros anos de escola, quando em idade era mais próxima de meu filho que de mim mesma hoje. Mais precisamente à pergunta que a professora nos tinha proposto: o que você estará fazendo no ano 2000?

Do recolhido do vasto dos meus sonhos anteriores, toda a inocência de quem tem um universo pra inventar como futuro. Escritora, médica, mãe, esposa... namorada, astronauta, motorista de um carro qualquer, universitária... Adulta!

E já se passaram dez anos do ano que significava pra mim o futuro. Estou no futuro do meu futuro de criança!, e ele incrivelmente me parece tão presente, tão natural e simples, que chego a me sentir em dívida com aquela que, lápis na boca, olhando pro teto da classe, via tanta magia nos dias vindouros. Por mais que os atuais tenham pinceladas de cada uma das possibilidades que eu me sonhava.

E aí... Olho pro meu filho. Ele dorme, ou ele brinca, ou ele se arrasta feito cobrinha pelo chão da casa. Ele sorri, ele gargalha, e o significado de cada coisa que me tornei é sublinhado na melodia que irrompeu da pausa do som de sua felicidade, ali no fôlego necessário pra   que a próxima gargalhada aconteça.

(É necessário apenas um instante pra dar sentido a toda uma vida.)

E 2010, o futuro do futuro, passou.

Foi o ano em que me tornei mãe. O ano em que comecei a sonhar os sonhos de outro futuro. Através do gesto de olhar, e de amar, e de, mirando o possível do impossível, ir ao mesmo tempo pros próximos tempos e pro meu tempo que já foi, com absoluta gratidão a cada um dos segundos que, do agora, se organizam no caminho que converge ao que sou.

E então posso sorrir pra menina que escrevia do futuro longínquo no caderno.

8 comentários:

Naiara Krauspenhar disse...

"É necessário apenas um instante pra dar sentido a toda uma vida."
Isso é tãoooo verdade!!!
Adoro quando chego cedo e tem post novo seu, inspira meu dia...
BJoooo

Luana disse...

Natalia, que lindo! O que a Naiara disse é verdade, vc nos inspira!
Um beijo e que 2011 também seja um ótimo futuro!

Carol disse...

Lindo Natália! Felicidades mil para vc e sua bela família!

Carol disse...

Ah quanto ao Lula aquele dia, nem vi ele direito, só vi o Benja levando algo á mão, hehehe...

piscardeolhos disse...

acho que toda mãe leva o ano em que pariu no lado esquerdo, pra sempre.
toda vez que alguém fala DOIS MIL E OITO meu coração acelera e meu cérebro processa: o ano em que eu (re) nasci.
beijos e um excelente 2011!

Val disse...

Nat,
estive um pouco distante daqui, de comentar, nao de ler. Mas hoje, que tenho a oportunidade, quero dizer somente obrigada! Por tudo e por tanto.
QUe 2011 seja um futuro lindo pra vc, seu marido e seu filhote gostosinho!
Um bjo no coração!

Anne disse...

Nati querida amora do meu coração!
Feliz 2011 p vc e essa coisa fofa de Benjamim... muitos textos, muita saúde muito amor de mãe!
bjo bjo muito bjo

Anônimo disse...

Natalia, você me faz enxergar e refletir coisas que eu nunca poderia imaginar... Assim como o seu 2010, o meu tb foi marcado pelo nascimento da minha filha, Chloe.
A principio pensei em concordar com todas as suas palavras, mas na verdade, tenho é que agradecer à voce por expor elas aqui!! Feliz 2011, esse vai ser o primeiro ano completo dos nossos pequenos, e provavelmente o ano em que eles mais nos surpreenderão e nos farão rir!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...